Violência doméstica

NA’AMAT está à frente dos esforços para fortalecer as mulheres israelenses agredidas para que construam vidas sadias, livres de abusos, para si e para seus filhos.

Em 1996, NA’AMAT, em parceria com a cidade de Tel Aviv/Jaffa e o Ministério do Trabalho e do Bem-Estar, criou o Centro Glickman, que combina um serviço de ambulatório com um abrigo seguro. O Centro, que atende cerca de mil mulheres por ano, ajuda pessoas de todo Israel e funciona como um refúgio de emergência para residentes de Tel Aviv/Jaffa. Cerca de 30 mulheres com seus filhos moram no abrigo do Centro Glickman. Entre os residentes incluem-se judeus, árabes, seculares ou observantes, antigos residentes do país e novos imigrantes.

O Centro oferece assistência imediata às vítimas e proporciona aconselhamento aos homens agressores. As pesquisas mostram que meninos abusados se tornam homens agressores e, por isso, são oferecidos grupos de apoio aos homens. O Centro trabalha também na prevenção da violência doméstica através do sistema educacional, na comunidade e no exército. As voluntárias da NA’AMAT acompanham as mulheres às delegacias de polícia para registrar as queixas e depois as encaminham ao Centro Glickman para terapia. As voluntárias trabalham também junto aos homens para que eles façam o tratamento de controle da raiva.

A equipe do Centro Glickman inclui assistentes sociais, psicólogos, criminologistas e advogados. Entre os serviços prestados por NA’AMAT estão uma “linha vermelha” para emergências, aconselhamento individual e em grupo e aconselhamento jurídico. O Centro ajuda as partes a conseguir acordos de conciliação se ambos, marido e mulher, assistirem às sessões de aconselhamento terapêutico. O Centro prepara também acordos de divórcio com definições claras sobre a custódia dos filhos e a divisão dos bens.

O objetivo do Centro Glickman é que os residentes retornem à vida normal como indivíduos independentes. Ao proporcionar tratamento tanto para as vítimas como para os agressores, NA’AMAT trabalha para quebrar o ciclo de violência contra as mulheres e suas famílias.